Codelco tem lucro de US$ 1,6 bilhão

2864
Foto: Divulgação.

Com alta no preço do cobre, estatal chilena conseguiu registrar um lucro três vezes maior que 2016.

A maior produtora de cobre do mundo, Codelco, registrou lucro de US$ 1,6 bilhão ao longo dos primeiros nove meses do ano. A empresa alcançou a marca que equivale a três vezes mais que o registrado no mesmo período de 2016 (US$ 500 milhões).

A estatal chilena é responsável por 11% da produção mundial de cobre e destacou que conquistou seus resultados mantendo “seus custos mais baixos que a média da indústria”, conforme afirmou o presidente executivo, Nelson Pizarro. Ele disse, também, que a mineradora já superou sua meta anual.

“A Codelco superou em mais de seis vezes sua meta de excedentes comprometida com o Ministério da Fazenda para o período janeiro-setembro, que estava fixada em US$ 254 milhões de dólares, e triplicou o gerado em 2016 inteiro (US$ 500 milhões)”, disse nota divulgada pela empresa.

Mesmo com uma queda de 10% na pureza do mineral produzido no Chile nos últimos quatro anos, a Codelco conseguiu produzir alcançando 1,2 milhão de toneladas de cobre fino, que, segundo o executivo, vão permitir à mineradora alcançar o objetivo de produzir 1,7 milhão de toneladas neste ano.

No Chile, o cobre é medido em libras, cuja unidade é equivalente a 0,4535923 quilogramas. Ao longo de 2017, o preço da libra de cobre fino teve alta de quase 20%, e esse foi um fator de peso para o resultado positivo da Codelco.

“Em termos simples, em 2013, para produzir cada libra de cobre, a empresa gastou 15 centavos a mais do que a média da mineração privada. Nestes quatro anos reduzimos esses custos em 28 centavos e agora cada libra nos custa 13 centavos, menos do que nossos concorrentes, graças ao esforço e gerenciamento de todos os funcionários da Codelco para melhorar nossos resultados para o Chile. O maior preço do cobre ajudou substancialmente”, afirmou Pizarro.