North Star anuncia primeira grande refinaria de metais preciosos do PA

0
923
Solenidade de assinatura do protocolo de intenção da North Star com o Governo do Pará - Foto: Divulgação / North Star.

Capacidade inicial será de 24 toneladas de minério/ano, podendo chegar de 48 ton, o equivalente a mais de 50% da produção de ouro nacional.

A North Star Refino S.A., especializada em refino de metais preciosos, o Governo do Pará e a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) assinaram, na última quinta-feira (04/02), um Protocolo de Intenções para oficializar a construção da primeira refinaria com tecnologia de ponta e experiência internacional desse tipo no Estado, transformando o Pará em um polo verticalizado do processo.

A unidade industrial será localizada na capital, Belém, e as obras devem ser concluídas em dezembro de 2021, com um investimento total de US$ 10 milhões. A capacidade inicial será de 24 toneladas por ano, o equivalente a um quarto da produção de ouro nacional, podendo atingir até 48 toneladas/ano, mais da metade da produtividade brasileira.

Valor agregado

O Governo do Estado do Pará se prontificou, por meio deste acordo, a criar condições fiscais e burocráticas favoráveis para viabilizar o processo industrial no Estado, promovendo um ambiente propício para as atividades de mineração, com preços competitivos e maior atração de investimentos para a região, agregando valor à produção mineral.

“Certamente, viramos a página de sermos apenas um Estado que extrai o ouro e exporta para o mercado nacional e estamos caminhando para o novo status com a instalação da maior refinaria do metal do país. Sabemos que o Pará tem a maior produção de ouro da federação, estando entre os maiores do planeta, e esse passo estratégico contribuirá para que esse ativo mineral traga geração de emprego, renda e organização da cadeia econômica”, destacou o governador do Pará, Helder Barbalho.

Mauricio Gaioti, presidente da North Star reforçou, durante a solenidade, a potência mineral do Estado e os benefícios do empreendimento. “Reconhecemos o forte potencial mineral paraense, podendo liderar a produção de metais no Brasil nos próximos anos e deixando de ser, em muito breve, um exportador do minério bruto, para se tornar um produtor verticalizado de ouro e outros metais preciosos. A instalação culminará no aumento da exportação do produto final, formando um cenário propício para a entrada de novas indústrias minerais, dada a facilidade logística e custos competitivos, gerando ainda mais emprego, renda e desenvolvimento socioeconômico”.

A empresa foi fundada em 2017 por empresa brasileira, em sociedade com uma empresa belga e uma emiradense. Com capital proveniente desta sociedade, assinou o Protocolo de Intenções com o Governo do Estado do Pará em 2018 para este projeto, que virá a ser pioneiro em refino de metais preciosos no local.

 

Por Assessoria de Imprensa North Star.