CSN negocia compra da cimenteira Elizabeth na Paraíba

0
247
Foto: Divulgação.

Unidade fabril situada em Alhandra, na Paraíba, é avaliada em até US$ 250 milhões, com capacidade de fabricar 1,2 milhão de toneladas por ano.

A Companha Siderúrgica Nacional (CSN), através do seu principal acionista e presidente, Benjamin Steinbruch, está com negociações avançadas para compra da Cimento Elizabeth, que tem fábrica no Estado da Paraíba. A cimenteira pertence ao fundo Farallon, de Daniel Goldberg, que recebeu o ativo como pagamento de dívidas da família Crispin, dona da Cerâmica Elizabeth.

Segundo fontes conhecedoras do setor cimenteiro, o valor do negócio pode variar de US$ 200 milhões a US$ 250 milhões — pelo tamanho da unidade fabril, qualidade do ativo, mercado na região Nordeste e grau de concorrência. Uma fábrica nova, de 1 milhão de toneladas de capacidade, custa pelo menos US$ 230 milhões.

As próximas três semanas serão decisivas para o fechamento do negócio, segundo uma fonte a par do assunto, informou o Valor Econômico. A aquisição é considerada estratégica para a divisão de cimentos da CSN, que tem planos de abrir seu capital na B3, a bolsa de valores paulista. A empresa já fez o registro da oferta pública de ações (IPO, em inglês) na CVM, órgão do mercado de capitais.

A CSN informou nesta quarta-feira (09/06) que existem tratativas a respeito da aquisição de fábrica de cimento noticiada pelo Valor. Porém, segundo a empresa, não existe ainda um documento vinculante para a aquisição. A companhia disse que manterá o mercado informado sobre eventuais desdobramentos desse assunto.

 

Fonte: Valor Econômico.

Voltar