Minério de ferro em Dalian, na China, salta 3% nesta terça (13)

0
122
Foto: Divulgação/ Asia Metals.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para setembro, fechou em alta de 3,3%, a US$ 189,49 por tonelada.

Os contratos futuros do minério de ferro na Ásia avançaram, nesta terça-feira (13/07), com a referência negociada em Dalian disparando mais de 3%, à medida que preocupações persistentes com a oferta apertada da matéria-prima siderúrgica ofuscam uma redução na demanda por aço na China.

Maior produtor global de aço, o país asiático, que recebe quase dois terços do minério de ferro transportado por vias marítimas, viu suas importações da matéria-prima recuarem para o menor nível em 13 meses em junho.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para setembro, fechou em alta de 3,3%, a 1.225 yuanes (US$ 189,49) por tonelada.

Na bolsa de Cingapura, o contrato mais ativo do minério de ferro, para agosto, avançava 1,4%, a US$ 210,80 por tonelada. Já no Porto de Qingdao o acréscimo foi de 0,29%, para US$ 218,48.

“Ainda está incerto se o mercado será capaz de ter oferta suficiente para atender à demanda no longo prazo”, disse Tracy Liao, estrategista de commodities do Citi, durante fórum sobre o tema em Cingapura, no qual estiveram executivos de empresas como Rio Tinto, BHP e Vale.

Embora entre líderes da indústria e analistas de mercado esteja surgindo um consenso de que a demanda por aço na China diminuirá no segundo semestre de 2021, possivelmente desacelerando as compras de minério de ferro pelas usinas, os temores com as restrições de oferta persistem.

 

Fonte: Reuters.

 

Voltar