Para se alinhar ao mercado internacional, companhia irá elevar os preços de aços planos em 12,75%.

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai aplicar um reajuste de 12,75% em todos os aços planos fabricados pela companhia a partir do dia 25 de agosto. A decisão de aumento é uma questão de necessidade do setor siderúrgico em termos de custos e ao realinhamento internacional de preços, tendo como referência o mercado chinês.

A informação foi divulgada pelo site Valor Econômico, após o portal ter entrevistado o diretor-executivo comercial da empresa, Luiz Fernando Martinez. “Trata-se de um realinhamento de preços locais aos internacionais e para se adequar ao aumento de custos do carvão, coque e minério de ferro”, afirmou Martinez.

O diretor também afirmou que o produto laminado a quente, referência do mercado de aço plano, subiu para US$ 550 a tonelada na China.

No mês de julho, a empresa subiu o preço dos laminados a quente em 10%, entretanto a mudança valeu apenas para os clientes da rede de distribuição, ou seja, empresas que vendem no varejo.

Em aços longos, a CSN reajustou seus preços duas vezes no período de um mês: no começo de julho os preços subiram 6%, e o mesmo aumento foi reaplicado no começo de agosto.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui