Mesmo com alta no comparativo anual, país apresentou baixa na importação mensal de cobre.

Segundo dados preliminares divulgados pela Administração Geral de Alfândega da China, o país asiático aumentou seus níveis de importação de petróleo, de minério de ferro e de cobre no mês de agosto.

Ao longo do mês, o país apresentou um avanço de 3,4% nas importações de petróleo bruto em relação ao esperado anual, com o total de 33,98 milhões de toneladas. Já as importações de minério de ferro subiram 1,1% no mês passado, enquanto as importações de cobre tiveram um aumento de 11%.

Segundo os dados da alfândega, entre janeiro e agosto as importações de petróleo bruto da China subiram 12%, totalizando 281,05 milhões de toneladas. Já as de minério de ferro cresceram 6,7%, totalizando 713,98 milhões de toneladas, enquanto as importações de cobre diminuíram 13%, com 3,01 milhões de toneladas no comparativo mês a mês dentro do período analisado.

A China exportou 260 mil toneladas de petróleo bruto no mês de agosto, um aumento de 18% em relação ao mês anterior. De acordo com a Dow Jones Newswires, no total do primeiro semestre do ano, as exportações de petróleo no país foram de 3,14 milhões, mostrando uma alta de 86% no comparativo.

Cobre

Após a diminuição na importação chinesa de cobre no comparativo mensal, os futuros do minério operaram em baixa nessa sexta-feira, 8. Por volta das 7h35 (no horário de Brasília), o cobre negociado na London Metal Exchange (LME) caía 1,66%, a US$ 6.800,00 por tonelada, devolvendo ganhos acumulados ao longo de uma semana. E na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em dezembro recuava 1,67%, a US$ 3,0910 por libra-peso.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui