Corrida de quase 100 quilômetros ocorreu sem condutor a bordo, sendo, por isso, considerada a primeira viagem de trem pesado totalmente autônomo da Austrália.

A Rio Tinto informou na manhã dessa segunda-feira, 2, a realização da primeira viagem ferroviária totalmente autônoma em suas operações de minério de ferro, na região de Pilbara, na Austrália Ocidental. A viagem piloto faz parte do processo de implantação do projeto AutoHaul®, cuja conclusão está prevista para o final de 2018.

O projeto AutoHaul® pretende automatizar os trens utilizados no transporte do minério de ferro para as instalações portuárias da mineradora. A Rio Tinto opera cerca de 200 locomotivas em mais de 1.700 quilômetros de trilha no Pilbara, transportando minério de 16 minas para quatro terminais portuários.

A corrida piloto de quase 100 quilômetros ocorreu sem condutor a bordo, sendo, por isso, considerada a primeira viagem de trem pesado totalmente autônomo já completada na Austrália.

Conforme divulgado pela mineradora, a jornada foi monitorada de perto e em tempo real por equipes da Rio Tinto e representantes do Escritório do Regulador Nacional de Segurança Ferroviária, tanto no terreno como no Centro de Operações em Perth.

Para o presidente-executivo da Rio Tinto Iron Ore, Chris Salisbury, o sucesso da viagem piloto de Wombat Junction para Paraburdoo é um passo significativo para a implantação completa do AutoHaul® em 2018, uma vez que todos os critérios relevantes de segurança e aceitação tenham sido atendidos e as aprovações regulamentares obtidas.

“Esta viagem nos coloca no caminho certo para atingir o nosso objetivo de operar a primeira rede ferroviária de longa distância, totalmente autônoma, que desbloqueará benefícios significativos de segurança e produtividade para o negócio”, afirmou Salisbury.

O executivo destacou ainda os benefícios da implantação do projeto AutoHaul®, incluindo variabilidade reduzida e aumento da velocidade em toda a rede, ajudando a reduzir os tempos de ciclo médios.

“A Rio Tinto orgulha-se de ser uma líder em inovação e tecnologia autônoma no setor de mineração global, e de oferecer vantagens competitivas a longo prazo ao construir as minas do futuro. Novos papéis estão sendo criados para gerenciar nossas operações futuras. Estamos preparando nossa força de trabalho atual para novas formas de trabalhar, para garantir que elas permaneçam como parte de nossa indústria”, disse.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui