Transação deve girar em torno de US$ 1 bilhão, valor que possivelmente será pago em dinheiro.

A Raízen Combustíveis está em conversas com a Shell para adquirir negócios desta empresa na Argentina. Entre os serviços estão distribuidoras de combustíveis e ativos da área de refino, conforme informações da Agência Estado. A transação deve girar em torno US$ 1 bilhão, valor que a Raízen deve pagar em dinheiro.

As negociações encontram-se avançadas e dependem de assinatura de contratos. No momento, o processo está na fase de propostas vinculantes, quando há obrigação de compra, e a Raízen, joint venture entre os grupos Cosan e Shell, é apontada como a favorita. A empresa está sendo assessorada pelo banco Morgan Stanley.

Caso o acordo seja concretizado este será o início do processo de internacionalização da Raízen Combustíveis, uma vez que o grupo Cosan terá negócios na Argentina em parceria com a Shell.

A Shell está com planos de desinvestimentos, por isso, colocou seu negócio de refino à venda e cerca de 600 postos no ano passado na Argentina. De acordo com a Agência Estado, não seria de interesse da Raízen ficar com os negócios de refino. Porém, como no mercado argentino o distribuidor de combustível também é dono da estrutura de refino, a Raízen teria que atuar também nesse segmento.

Raízen

A Raízen foi formada em 2010 e atua na área de distribuição de combustíveis no Brasil e na produção de açúcar e etanol. Em distribuição, é a terceira maior do setor, ficando atrás apenas das redes de postos Ipiranga (grupo Ultra) e da BR Distribuidora, que pertence à Petrobras. No setor sucroalcooleiro, a empresa é líder absoluta.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui