Estudo do Ibram mostra que empresas também estão conseguindo reduzir os resíduos.

Mineradoras brasileiras conseguem reutilizar até 85% da água nos processos produtivos. Foi o que mostrou o estudo Mineração e Economia Verde desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram). O material foi lançado em outubro durante o CNI Sustentabilidade, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Segundo a pesquisa, o setor de mineração corresponde a 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e tem procurado investir em práticas sustentáveis. Além do reuso de água, constatou-se também a redução dos resíduos nos processos.

De acordo com a gerente de Assuntos Ambientais do Ibram, Claudia Salles, uma análise geológica da área explorada facilita na diminuição da geração desses resíduos. “Com isso, são elaborados projetos mais eficientes em termos de aproveitamento dos minérios extraídos e, por consequência, com menor geração de resíduos”, diz.

Outro ponto importante apresentado no estudo se refere a práticas de empresas que dispõem de forma adequada e segura os rejeitos gerados pela mineração, tornando a atividade sustentável. “Com esse documento, buscamos difundir boas práticas adotadas pelas mineradoras para toda sociedade brasileira”, acrescenta Salles.

S11D

Um dos exemplos no Brasil de gestão de recursos hídricos na mineração é o S11D, da Vale (foto acima), no Pará. O empreendimento, que completou um ano de operação em dezembro, não utiliza água no beneficiamento do minério, pois o processamento é feito por meio da umidade natural do material. Dessa forma, a água é utilizada para outros fins dentro da empresa.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui