Resultados foram divulgados pela empresa no dia 28 de fevereiro.

A Gerdau obteve uma receita líquida consolidada de R$ 37 bilhões em 2017, redução de 2% em relação ao ano anterior. O dados estão no balanço comercial divulgado na quarta-feira (28).

 

A empresa destacou que os resultados do caixa foram influenciados pela diminuição de 4% nas vendas líquidas consolidadas. Em 2017, as vendas físicas consolidadas alcançaram 14,9 milhões de toneladas. A produção de aço, entretanto cresceu, 3% ao ano, para 16,1 milhões de toneladas.

Em nota, o CEO da Gerdau, Gustavo Werneck, destacou que as despesas com vendas, gerais e administrativas reduziram em quase R$ 600 milhões em 2017 e o endividamento líquido em cerca de 10%. Além disso, no último plano de desinvestimentos, a companhia alcançou a marca de R$ 6,3 bilhões em valor econômico nos últimos quatro anos.

“Também geramos R$ 1,5 bilhão em fluxo de caixa livre no ano, em linha com a estratégia de disciplina de capital implantada pela Empresa. Em 2018, vamos trabalhar fortemente em prol da melhoria da rentabilidade de nossas operações, assim como maximizar a geração de fluxo de caixa livre e seguir reduzindo nosso endividamento”, destacou.

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) apresentaram um crescimento de 7% no ano, chegando a marca de R$ 4,3 bilhões. O lucro líquido ajustado atinge R$ 522 milhões contra R$ 91 milhões em 2016.

Durante o quarto trimestre do ano passado, a operação Brasil (exceto usinas produtoras de aço especiais) vendeu 1,5 milhão de toneladas, representando 5% a menos do que no mesmo período de 2016. Entretanto, no mercado interno o resultado foi positivo, pois as vendas cresceram 4%, para 908 mil toneladas, enquanto que as exportações foram reduzidas em 16% para 544 mil toneladas, devido a melhora da demanda brasileira, principalmente no segmento industrial.

 

 

*Sob supervisão de Sara Lira

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui