Se a produção de janeiro for mantida em fevereiro, Santos ultrapassaria, pela primeira vez Bacia de Campos.

A Bacia de Santos pode ultrapassar a produção da Bacia de Campos e se tornar a maior produtora de petróleo do país nos próximos meses, segundo informações do jornal Valor Econômico.

Serão localizados, na Bacia de Santos, a maioria dos novos navios-plataformas e onde se encontrará o maior número de poços produtores interligados nos próximos anos. A produção registrada no mês de janeiro foi de 1,205 milhão de barris por dia de petróleo, com um crescimento de 2,46% em relação a dezembro de 2017, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Em comparação, a Bacia de Campos obteve queda de 1,88% na produção de petróleo, totalizando 1,252 milhão de barris por dia em janeiro, o que corresponde a 48% da produção nacional. Santos ficou responsável com 46%.

Se as mesmas taxas, do mês de janeiro, forem mantidas em fevereiro a produção de óleo na Bacia de Santos ultrapassaria pela primeira vez a da Bacia de Campos.

Considerando o gás natural, o rendimento da Bacia de Santos já é superior à de Campos. Em janeiro, o total produzido em Santos foi de 1,566 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), com aumento de 3,1% em relação a dezembro do ano passado. Na mesma comparação, a fabricação de óleo e gás na Bacia de Campos recuou em 2,12% para 1,399 milhão de boe/d.

Produção no Brasil

De acordo com a ANP, o total de petróleo produzido no Brasil foi de 2,615 milhões de barris por dia no mês de janeiro, sendo 0,1% superior em relação à dezembro de 2017.

A produção de gás natural, em janeiro, teve um total de 112 milhões de metros cúbicos por dia em janeiro, com uma redução de 0,84% em comparação com o mês anterior, mas 2,3% acima quando comparado com o mesmo período de 2017.

Já a produção de óleo e gás no pré-sal manteve a trajetória de crescimento e chegou a 1,723 milhão de boe/d, em janeiro, com um total de 2,26% superior ao de dezembro de 2017. Com este desempenho a produção no pré-sal correspondeu a 51,9% do total produzido no país, com 1,381 milhão de barris de petróleo por dia e 54 milhões de metros cúbicos diários de gás natural por meio de 85 poços.

A ANP também divulgou que o aproveitamento de gás natural foi de 96% e que o Campo de Lula continua sendo o maior produtor de petróleo no Brasil.

Com informações do jornal Valor Econômico.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui