Petroleira informou resultado bom do primeiro trimestre nesta terça-feira (8).

A Petrobras registrou um lucro líquido de R$ 6,96 bilhões no primeiro trimestre de 2018, sendo o melhor resultado trimestral desde o início de 2013, quando a empresa havia lucrado R$ 7,69 bilhões. Se comparado com o mesmo período do ano passado, a estatal apresentou um aumento de 56% devido ao aumento das cotações internacionais do petróleo.

O presidente da petroleira, Pedro Parente, afirmou que este resultado ocorreu devido ao cumprimento do plano de negócios da empresa. “Com este resultado, consolidamos a trajetória de recuperação da Petrobras. Nosso objetivo, e ainda há muito o que fazer, é chegar a dezembro com uma empresa que tem indicadores de segurança entre os melhores do nosso setor, financeiramente equilibrada e com sua reputação recuperada”, complementa.

Em seu relatório, a companhia registrou que o indicador financeiro, que é a relação entre a dívida líquida e os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), apresentou melhora, saindo de 3,67 vezes para 3,52.

Lucro operacional

O desempenho das operações da empresa manteve tendência positiva que já vinha sendo registrada em trimestres anteriores, com um lucro operacional 25% maior que o primeiro trimestre do ano passado, totalizando R$ 17,82 bilhões.

Isso ocorreu devido ao início da produção no campo de Búzios (RJ), avanço físico na construção das oito plataformas que serão instaladas no Brasil até o fim de 2019, crescimento de 4% nas exportações, menores despesas gerais e administrativas e menores gastos com ociosidade de equipamentos.

Já a dívida líquida da empresa diminuiu para US$ 81,45 bilhões, uma redução de 4% em relação ao último trimestre. Com uma gestão ativa da dívida, também foi possível aumentar o prazo médio de vencimento de 8,62 para 9,26 anos e manter a taxa média de juros em 6%.

Com o lucro líquido registrado no primeiro trimestre de 2018, a Petrobras irá remunerar todos os seus acionistas no valor de R$ 0,05 por ação. A distribuição para os acionistas não era feita pela Petrobras desde 2014.

Produção

A produção total de petróleo e gás natural no primeiro trimestre de 2018 foi de 2.680 mil barris de óleo equivalente por dia (boed), sendo 2.582 mil boed no Brasil, 4% inferior em relação ao primeiro trimestre de 2017.

A produção de derivados, no Brasil, caiu 7% e as vendas 9%, em relação ao primeiro trimestre de 2017, totalizando 1.679 mil barris por dia (bpd) e 1.768 mil bpd, respectivamente.

Vendas

A Petrobras manteve a posição de exportadora líquida, com saldo de 507 mil bpd no primeiro trimestre de 2018 (em comparação com os 489 mil bpd no 1º trimestre de 2017), em função da redução das importações em 38%.

*Sob supervisão de Sara Lira

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui