Foram mais de 36 milhões de MWh registrados, o suficiente para atender ao consumo do Brasil por 28 dias.

A hidrelétrica Itaipu Binacional teve o melhor quadrimestre de toda a sua história quanto a produção de energia. De janeiro a abril deste ano, foi registrado 36.386.926 MWh de geração, valor 6% superior ao mesmo período de 2016, ano de recorde mundial.

De acordo com informações divulgadas pela Itaipu Binacional, esta produção seria o suficiente para atender ao consumo do Brasil por 28 dias ou Paraguai por dois anos e quatro meses.

Com 34 anos de operação, o empreendimento obteve uma geração acumulada de 2.549.511.654 MWh, sendo o suficiente para abastecer o Brasil por pelo menos cinco anos e meio ou o planeta por 41 dias.

De acordo com o diretor técnico executivo de Itaipu, Mauro Corbellini, um dos fatores que levaram ao recorde quadrimestral é o elevado índice de aproveitamento da água do reservatório, que tem se mantido acima dos 96% desde 2012.

Para ele, a produção vem crescendo ao longo dos anos de operação, mesmo se for considerado apenas o período em que todas as 20 unidades geradoras estavam instaladas, após 2007: “A produção pode variar em função da hidrologia de cada ano, mas é notório que ela tem se elevado”, diz o diretor técnico.

Como exemplo, o executivo cita os anos em que a produção mensal superou os 7,9 milhões de MWh. “Em 2009, três meses ficaram acima desta marca; em 2013, foram 7 meses e, em 2016, ano do recorde mundial, todos os 12 meses superaram. Em 2018, até agora, os quatro meses também foram de produção superior à régua de 7,9 milhões de MWh”, afirma.

Segundo o superintendente de Operação da Itaipu, Celso Torino, abril representa o começo do período de redução da disponibilidade da água. A vazão média do mês foi de 11.005 metros cúbicos de água por segundo, inferior ao restante do ano.

“Em todo o mês, choveu em apenas três dias na área de influência da usina. Se considerar somente a afluência incremental, ou seja, os rios regionais como Piquiri, Ivaí e Tibagi – foi o abril mais seco de todo o período. Ainda assim, 2018 teve o terceiro melhor abril de todos os tempos em geração de energia, com 8.446.344 MWh”, destacou. Ele ressaltou que o grande feito da usina foi conseguir produzir mais gastando menos água.

*Sob supervisão de Sara Lira

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui