Governo de SP assina acordo para incentivo de energia solar

0
2243
Secretaria de Energia e Mineração e Desenvolve SP assinam acordo para incentivar projetos de geração de energia solar. Foto: Secretaria de Energia e Mineração.

Termo foi firmado nesta terça-feira (12) com a Desenvolve SP e irá favorecer pequenas e médias empresas.

A Secretaria de Energia e Mineração e a Agência de Desenvolvimento Paulista (Desenvolve SP) firmaram um acordo de cooperação para facilitar o acesso das pequenas e médias empresas ao financiamento de longo prazo para projetos de geração de energia solar fotovoltaica no estado de São Paulo.

A negociação prevê que a partir de agora a Secretaria será responsável pela análise e orientação técnica dos projetos que a agência receber, para a implantação de sistemas de mini e microgeração distribuída e de energia fotovoltaica.

A Desenvolve SP declarou que espera ampliar a geração de energia solar no Estado a partir desse novo acordo.

“São Paulo importa de outros estados cerca de 60% da energia elétrica que consome. Com essa parceria, queremos diminuir essa dependência ajudando as empresas paulistas a adaptarem seus sistemas e a gerarem ao menos parte da sua própria energia, tornando-as mais eficientes e competitivas”, disse o presidente da Desenvolve SP, Álvaro Sedlacek.

Para projetos de eficiência energética, a instituição oferece a Linha Economia Verde, que financia, além da compra, a instalação de equipamentos para produção de energia renovável, como placas solares, aerogeradores, caldeiras a biomassa, equipamentos para pequena central hidrelétrica, biogás de aterro, entre outros itens. A taxa de juros parte de 0,17% ao mês (+Selic) e o prazo é de até 10 anos, incluso o período de carência.

O governo de São Paulo afirmou que a ação tem o objetivo de popularizar a energia solar e com a instalação desses sistemas a energia elétrica poderá ser substituída e gerar uma economia considerável, devido a sua vida útil de 15 a 20 anos em média.

O Estado conta atualmente com mais de 5 mil empreendimentos de micro e minigeração distribuída, com potência instalada de mais de 36 MW.

*Sob supervisão de Sara Lira

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui