Usiminas vai elevar preços do aço em 10% em julho

0
3179
Usiminas em Ipatinga (MG). Foto: Divulgação/ Usiminas.

Segundo o presidente da empresa, a greve dos caminhoneiros, em maio, prejudicou o escoamento da produção, que ainda não voltou ao normal.

A partir deste mês a Usiminas vai elevar em 10% os preços de seus produtos siderúrgicos, após não ter conseguido aplicar reajuste entre maio e junho devido à greve dos caminhoneiros. De acordo com informações divulgadas pela agência de notícias Reuters, a afirmação foi dada pelo presidente da companhia, Sergio Leite, na semana passada

“Deve ser aumento num patamar em torno de 10 %, para todos os produtos e clientes”, disse Leite a jornalistas em evento no Rio de Janeiro. “O preço no Brasil é ditado pelo mercado internacional. Não afeta demanda e tem margem para esse aumento”, acrescentou.

A paralisação dos caminhoneiros durou onze dias no final de maio e, segundo o presidente da Usiminas, não prejudicou a produção da companhia. O alto forno 1, por exemplo, havia tido as atividades suspensas por causa da dificuldade de chegar insumos à planta. No entanto, a greve impactou o escoamento da produção, o que ainda não foi normalizado.

 

Com informações da Reuters.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui