Licença para projeto de zinco da Nexa no MT está perto de sair

0
4292
Fase de pesquisas e sondagens realizadas no projeto Aripuanã. Foto: Projeto Aripuanã/ Divulgação.

Estimativa para obtenção da licença de instalação é do presidente da companhia, Tito Martins. Projeto será instalado no Mato Grosso.

Deve ser concedida em até três meses a licença de instalação do projeto de zinco da Nexa Resources em Aripuanã (MT). O empreendimento também prevê extração de chumbo e cobre, em uma mina com vida útil prevista de 24 anos. O início da produção deve ser daqui a dois anos, em 2020. O investimento estimado é de US$ 354 milhões.

De acordo com comunicado divulgado pela empresa, quando o projeto Aripuanã estiver em pleno desenvolvimento, deverá produzir uma média anual de aproximadamente 51 mil toneladas de zinco em concentrado, 20 mil toneladas de chumbo em concentrado, 4 mil toneladas de cobre em concentrado e também 1 milhão de onças de prata e 25 mil onças de ouro contidas nos concentrados de zinco, chumbo e cobre.

Em entrevista ao jornal Valor Econômico, o presidente da empresa, Tito Martins, afirmou que este é o próximo grande projeto depois do S11D, da Vale, no Pará. Segundo ele, a área onde a planta deve ser instalada foi mapeada, inclusive para saber como contribuir com o desenvolvimento local.

“É o carro-chefe do nosso negócio. Queremos ser uma empresa confiável e inteligente, e qualquer mineradora que quer progredir atualmente precisará pensar no desenvolvimento social e na sustentabilidade ambiental”, comentou.

De acordo com Martins, a Nexa pretende reforçar sua relação com as comunidades afetadas demonstrando preocupação ambiental e foco em sustentabilidade. Por isso, o projeto não terá o uso de barragens de rejeitos, material que será armazenado a seco.

 

Com informações do Valor Econômico.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui