CSN e governo do Rio firmam acordo sobre usina de aço

0
1520
Vista parcial da empresa em Volta Redonda (RJ). Foto: Divulgação/ CSN.

Termo de Ajustamento de Conduta prevê investimentos de R$ 303 milhões em projetos e ações ambientais na região até agosto de 2024.

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi celebrado na quarta-feira (19) entre a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e o Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de manter o pleno funcionamento das operações da Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda (RJ).

O termo prevê investimentos de R$ 303 milhões em projetos e ações ambientais na região até agosto de 2024. A celebração do TAC foi autorizada pelos órgãos do Estado e firmado por meio da Secretaria de Estado do Ambiente (SEA), do Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e da Comissão Estadual de Controle Ambiental (CECA). O documento também foi publicado no Diário Oficial.

Segundo comunicado divulgado pela CSN, o TAC “representa um compromisso da companhia com a sustentabilidade das suas atividades, com as comunidades de Volta Redonda e região, bem como com a geração de valor aos seus acionistas e colaboradores”.

A usina de Volta Redonda é o principal ativo da CSN e enfrenta problemas desde 2008. É a única empresa que mantém a licença da unidade graças a sucessivos TACs.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui