Intervenções em plantas de minério de ferro devem começar no ano que vem.

A Rio Tinto vai investir US$ 1,55 bilhão para manter a capacidade produtiva de dois projetos de minério de ferro em Western, na Austrália. O valor será implantado com as parceiras de joint venture, Mitsui e Nippon Steel & Sumitomo Metal.

Conforme informações divulgadas nesta segunda-feira, a companhia planeja investir um total de US$ 820 milhões para desenvolver os projetos na joint venture de Robe River e em West Angelas, na região australiana de Pilbara, rica em minerais. O restante do valor virá das outras empresas.

Segundo a nota, os investimentos permitirão sustentar a produção de sua marca de minério de ferro Pilbara Blend e de seus produtos sólidos e finos de Robe Valley.

“O desenvolvimento de West Angelas ajudará a sustentar a produção da Pilbara Blend, o produto premium de minério de ferro da indústria, enquanto os depósitos adicionais da Robe Valley nos permitirão continuar a fornecer um produto altamente valorizado”, afirmou o executivo-chefe da Rio Tinto Iron Ore, Chris Salisbury.

A construção deve começar já no ano que vem e o início das operações, deve ser em 2021. Os projetos vão contar com a tecnologia Autonomous Haulage System (AHS), de transporte autônomo, que poderá proporcionar ganhos de segurança e produtividade, conforme a empresa explica em nota. No total, serão 34 caminhões equipados com essa tecnologia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui