Produção trimestral de cobre da Anglo é a maior em cinco anos

0
3439

Volume impulsionou resultado positivo no balanço do quarto trimestre de 2018, excluindo paralisação do sistema Minas-Rio, cuja operação foi retomada em dezembro.

A produção da Anglo American no quarto trimestre de 2018 obteve um aumento de 7%, impulsionada pela produção de cobre, cujos índices alcançaram a máxima em cinco anos. O resultado exclui a paralisação do sistema Minas-Rio, que durou nove meses, devido a dois vazamentos na tubulação em março do ano passado. As atividades foram retomadas em dezembro.

De acordo com o balanço divulgado pela Anglo nesta quinta-feira (24), foi registrado aumento de 23% na produção de cobre em relação ao mesmo trimestre de 2017. A alta compensou, ainda, queda de 13% na produção de minério de ferro na África do Sul, ocasionada por problemas de infraestrutura.

“Nosso foco constante em melhorias de eficiência e produtividade em todo o negócio assegurou um outro trimestre robusto, consolidando um histórico consistente de resultados”, afirmou o CEO da Anglo American, Mark Cutifani.

O executivo ainda comemorou a retomada das operações do Minas-Rio e do possível avanço das obras do projeto. “Encerramos esse trimestre positivo também com o recebimento de uma aprovação importante relacionada à área de licenciamento da Fase 3, que dá respaldo ao crescimento da produção visando a capacidade projetada”, pontuou.

Para 2019, a expectativa é produzir entre 18 a 20 milhões de toneladas somente no Minas-Rio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui