Rompimento na Vale é o segundo em MG em menos de quatro anos

0
1635
Rompimento da barragem de Fundão em Mariana (MG) - Foto: Agência Brasil

Acidente em Mariana, em 2015, provocou 19 mortos e danos ambientais graves.

O rompimento da barragem da Vale em Brumadinho (MG) nesta sexta-feira (25) é o segundo do tipo em Minas Gerais em menos de quatro anos. No dia 5 de novembro de 2015, a barragem de Fundão, da Samarco, joint venture da Vale com BHP Billiton, também estourou, provocando prejuízos ambientais no Rio Doce, onde os rejeitos de mineração caíram, que se arrastaram por parte do Estado e do Espírito Santo, afetando a biodiversidade local.

O rompimento também resultou na morte de 19 pessoas, entre funcionários e moradores do distrito de Bento Rodrigues, que foi destruído pela lama. O novo distrito já está sendo reconstruído em outra área a empresa criou a Fundação Renova para atender aos atingidos pela tragédia e atuar na recuperação ambiental.

O fato também impactou na economia do município, como já se sabe, devido à interrupção das atividades da Samarco. Em entrevista à Revista Mineração e Sustentabilidade em novembro do ano passado, o prefeito, Duarte Júnior, afirmou que a cidade havia perdido R$ 65 milhões em arrecadação em um ano, além de redução do repasse do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS): dos R$ 11 milhões anteriores à tragédia, agora esse valor chega a R$ 6,5 milhões.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui