Vale se consolida como a empresa mais valiosa da América Latina

0
128

Companhia alcançou em fevereiro deste ano a liderança no ranking das empresas mais valiosas da América Latina.

De acordo com a Economática (ferramenta de análise e ações de fundos), a Vale alcançou em fevereiro deste ano a liderança no ranking de empresa mais valiosa da América Latina em 2021, sendo atualmente a única companhia com mais US$ 103,8 bilhões, considerando o universo das ações da bolsa brasileira, a estimativa chega a R$ 580 bilhões em valor de mercado. O montante supera o Mercado Livre (U$80 bilhões), WalMart México (US$56 bilhões), dentre outras empresas.

As ações da mineradora atingiram a cotação de R$ 111 na B3, na manhã desta quarta-feira (28), em nova máxima recorde, é uma das poucas bluechips que se sustentam em alta no Ibovespa.

A liderança é acompanhada também com o salto do principal produto de exportação da Vale: o minério de ferro, que retornou ao patamar de US$ 100 por tonelada em meados do ano passado e agora já se aproxima da marca de US$ 200 por tonelada. Pontos positivos que amparam o desempenho da ação nos últimos meses, estão o balanço de dívidas da companhia, as iniciativas para resolver as pendências relacionadas à tragédia de Brumadinho, Minas Gerais, e por último, o alto preço das commodities.

Cabe ressaltar que a semana iniciou batendo recordes nos preços do minério de ferro, na segunda-feira (26) em Qingdao, as cotações acumularam ganhos de 17,2% em abril e de 20,6% em 2021.

A Vale fechou o primeiro trimestre com lucro líquido de US$ 5,546 bilhões, uma alta de 2,220%. Em reais, a mineradora teve lucro de R$ 30,564 bilhões entre janeiro e março, contra R$ 984 milhões nos três primeiros meses do ano passado.

A dívida líquida da mineradora recuou 51,75% para US$ 2,136 bilhões no primeiro trimestre, ante US$ 4,8 bilhões no mesmo intervalo do ano passado.

 

Com informações do Valor Investe/Reuters.