Feira Estudantil apresenta projetos de alunos

0
4086
Grupo de alunos de Engenharia de Minas que apresentou projeto na FEEM. Foto: Soraia Cordeiro.

Evento é realizado em Belo Horizonte, juntamente com a programação do 1º Congresso Brasileiro de Engenharia.

Estudantes de cursos de engenharia se reúnem até sexta-feira (26) na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte (MG), para compartilhar experiências e pesquisas no setor. Eles participam da 1ª Feira Estadual de Engenharia e Mineração (FEEM), evento que ocorre junto com o 1º Congresso Brasileiro de Engenharia.

De acordo com o diretor da FoG Eventos, que organiza a Feira e o Congresso, Guilherme Horta, espera-se que nos três dias de programação cerca de 5 mil pessoas visitem os estandes onde os estudantes apresentam seus projetos. Entre os trabalhos há aqueles com o tema mineração, onde os alunos apresentam cases, estudos de caso e propõem melhorias para o setor.

“É uma oportunidade que os alunos têm de apresentar seus trabalhos em um evento profissional, pois muitos deles têm dificuldades de ir a congressos por ser algo, normalmente, muito caro. Além disso, é uma forma de dar espaço e influenciar pesquisas”, destacou.

Para o diretor da Solos Engineering, patrocinadora do evento, Jeff Oliveira, a feira é uma forma de agregar valor às pesquisas acadêmicas. “Eles podem apresentar seus projetos para as grandes empresas, que podem avaliar esses materiais e até compra-los”, afirmou.

Um dos grupos que levou projetos para serem apresentados é do 8º período de Engenharia de Minas da Faculdade Pitágoras de Montes Claros, no Norte de Minas (foto acima). Os estudantes desenvolveram um projeto automático para a abertura da comporta de uma pedreira em Mirabela, cidade da mesma região.

“Vimos que tinha um sério problema de engaiolamento de partículas que caíam do britador. Os funcionários tinham que descer até a comporta para destrava-la manualmente, colocando em risco até mesmo a vida dos operários”, explicou uma das integrantes, Alana Campos. De acordo com outro integrante do grupo, Gabriel Morais, o objetivo é aumentar a segurança e diminuir a perda de tempo no processo de produção.

Para eles, a participação no congresso tem sido proveitosa. “É uma experiência muito legal e temos certeza que vai enriquecer muito o nosso aprendizado”, afirmou Andrezza Carneiro, que também fazer parte da equipe. O trabalho também é de autoria dos alunos Bruno Mota e Vinícius Fonseca.

Outro grupo, também do 8º período de Engenharia de Minas, desenvolveu um projeto utilizando a Teoria das Filas para otimizar a rota de processo de caminhões dentro de uma mina. O relatório é obtido por meio de um software, que também oferece outros dados.

O trabalho foi desenvolvido por: Ani de Oliveira, Andreia Cardoso, Larissa Santiago, Gabriela Coutinho e Camila Nunes. “A feira nos proporciona momentos de networking e de conhecer novos projetos, novas ideias. É a oportunidade de sair fora da caixa”, afirmou Ani.

“Na feira há projetos muito interessantes e é a oportunidade de sair da faculdade e conhecer profissionais da área que informam e dão um feedback do nosso trabalho”, completou Andreia.

Pelo congresso, durante o dia estão sendo realizadas palestras e mini-cursos voltados para todas as engenharias. Há alguns específicos para a área de mineração e sustentabilidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui