Eternit – Sama retoma produção de amianto em Goiás

0
148
Foto: Divulgação.

Segundo a empresa, o STJ suspendeu os efeitos de decisão da subseção judiciária de Uruaçu (GO) até o trânsito em julgado da decisão de mérito da ação principal.

A Eternit informou, em nota divulgada no sábado (04/09), que retomou as atividades da sua controlada Sama, que atua no mercado de produção de amianto crisotila. Segundo a companhia, o Superior Tribunal da Justiça (STJ) suspendeu a decisão de paralisar as operações da mineradora na cidade de Minaçu (GO). Desde 20 de agosto, as atividades da Sama estavam interrompidas devido a uma ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF).

O retorno foi possível, segundo a Eternit, porque o STJ suspendeu os efeitos de decisão da subseção judiciária de Uruaçu (GO) até o trânsito em julgado da decisão de mérito da ação principal.

Toda a produção de amianto crisotila da Sama, em Minaçu (GO), é direcionada para a exportação, condição possibilitada por lei sancionada em julho de 2019.

A Sama está há mais de 50 anos no mercado de produção de amianto crisotila, atividade proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) desde 2017 devido aos danos ambientais e à saúde. Com sede em Minaçu, a empresa comercializou 3 milhões de toneladas da fibra nos últimos dez anos. Atualmente, a Sama exporta o material para mais de 150 países.

Após um extenso período de “hibernação”, a Eternit reativou a planta da Sama no fim do ano passado, respaldada pela lei de Goiás, que permite a extração e o beneficiamento de amianto apenas para exportação.

Telhas fotovoltaicas

A Eternit deu início na semana passada à comercialização das suas telhas fotovoltaicas de concreto BIG-F10 sob a marca Tégula Solar. O produto é inédito no mercado brasileiro e permite a transformação da luz solar em energia elétrica.

O desenvolvimento de telhas solares está em linha com a nova estratégia da companhia, que está em processo de deixar o amianto de lado e passar a usar fibras sintéticas na produção.

Neste primeiro momento, as telhas foram vendidas para clientes selecionados no estado de São Paulo e próximos à unidade fabril, em Atibaia.

 

 

Voltar